quarta-feira, 24 de junho de 2020

Quarentener: aproveitando para estudar

Desde meados de março os brasileiros no Rio de Janeiro estão sem aula nas escolas e universidades. Algumas particulares insistem em manter o discurso que as aulas estão ocorrendo normalmente pela Internet, mas a verdade é que nem alunos, principalmente crianças,  nem professores estão preparados para ensinar a distância. Mas tem uma galera mais velha que tem aproveitado a pandemia para estudar, exatamente porque antes não tinha tempo, mas agora o que mais temos é tempo.

Entrei nessa onda e resolvi aproveitar melhor os dias em casa. Não que esteja com tempo ocioso, mas só pelo fato de não precisar bater ponto na empresa já torna minha rotina de trabalho mais flexível. Assim, além de ter retornado aos grupos de estudos da doutrina espírita, entrei para um grupo de estudo sobre política e espiritualidade, ministrado informalmente por um historiador da Federal do Rio, que é amigo de longa data. Não sou da universidade, nem curso História, mas por ser um estudo informal, e o tema muito me interessar, principalmente porque estamos analisando o tema tendo Gandhi como objeto neste momento incial, pedi a ele para participar. E no atual cenário político do Brasil, a filosofia da não violência vem a calhar.

Se podemos tirar algo bom desta pandemia, que nos forçou a ficar em casa, é termos mais tempo para ler todos os livros e gibis que compramos e ficaram na estante esperando o tempo livre que nunca chegou. É termos tempo para ver tutoriais de como reformar um cômodo da casa gostando quase nada e no estilo DIY. É termos tempo para aprendermos sobre mercado financeiro e, dessa forma, investirmos dinheiro assim que as coisas melhorarem para não dependermos mais de 600 misérias do Governo Federal. O lado bom da pandemia é se perceber com um novo talento e resolver investir nisso, fazendo cursos online.

O que não faltam são cursos acessíveis e tutoriais 0800 ao alcance de uma googlada. O que não falta é tempo para aprender aquilo que sempre quis, mas foi ficando para depois por N motivos. O que não falta durante o isolamento social é oportunidade de aprendizado. Mas o que pode faltar é força de vontade. Se for este o caso, não reclame quando o mundo lá fora te mandar sair de casa e você encontrar tudo igual como deixou há três meses.




Nenhum comentário:

Postar um comentário