segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Game Over

Então sua amiga decidiu juntar as escovas de dentes com o namorado e você resolveu que seria legal organizar uma festinha para ela com as meninas do grupo, tipo uma despedida de solteira light. No entanto, a grana está curta para todas, logo alugar um salão de festas ou reservar um espaço em um restaurante está fora de cogitação. Barzinho também não cairia bem, pois iria descaracterizar o evento. Sobram então duas belas opções: piquenique no parque ou festinha em casa. As duas são bem legais e estão na moda. O problema da primeira é que São Pedro tem que colaborar, guardando a chuva para outro dia. 

Em ambos os locais dá para fazer uma decoração minimalista bem bacana, o que rende um excelente álbum de fotografias. O único cuidado nesse tipo de festa é com as brincadeiras ao ar livre, para não expor demais a noiva.

Sábado passado tive o prazer de receber aqui em casa algumas amigas para o Game Over de uma delas. Fizemos tudo sem que a noivinha soubesse para ficar ainda mais emocionante. Geral capenga de grana, o jeito foi organizar os comes e bebes no estilo "festa americana": cada uma escolheu um prato de aperitivo e um tipo de bebida para trazer. A decoração ficou por conta de quem teve tempo e disposição para bater perna na rua e comprar descartáveis, adesivos, bolas etc. No fim, rachamos essa conta para não pesar no bolso de ninguém.

Mas chega de falar e vamos conferir como ficaram alguns detalhes!

Mesa principal da festa. As taças rosas ficaram à mão para o brinde da chegada da noiva.
Até as gavetas tiveram utilidades: de um lado o véu, do outro os chifrinhos da tentação.

O jogo de chá do casamento da minha avó saiu do armário para enfeitar a mesa com marshmallow.

Um saco inteiro de marshmallow também foi despejado num balde de acrílico
colorido enfeitado com canudos de guarda-chuva. 


No varal improvisado, calcinhas presas com pregadores temáticos.
As calcinhas ficaram para a noiva. =P

Enfeitamos o teto com pompom e lanterna japonesa,
além de bolas com fitilhos para dar um efeito maneiro.

Arranjos com flores de pano, bolas de coração e cataventos deram um toque charmoso à decoração.

Mais buquês feitos com bolas e, claro,
o Santo Antônio para ajudar as amigas encalhadas.

Como meu apê não é muito grande para festas, usei um dos quartos como "segundo ambiente". Aqui concentramos os aperitivos e as brincadeiras (com o pole como atração principal, claro).




Colocar em uma única bandeja copos e canudos facilita quando alguma convidada quiser se servir.

A porta do quarto onde fica o pole recebeu fitilhos
e uma plaquinha com a frase sugestiva "Se solta, mulé!".
Um singelo convite para as brincadeiras.
Assim como na sala, colocamos no quarto das brincadeiras
bolas de coração com fitilhos para colorir e alegrar o ambiente.

E se era para se soltar... a gente se solta. ;)

Viu como não é difícil e nem caro fazer uma festa Game Over? Quase tudo, senão tudo da decoração foi comprado em lojas populares. Outros itens foram reaproveitados de outras festas. O mais caro foi o bolo. Porém, quando dividido por todas as convidadas, fica um valor bem pequenininho para cada. Bom gosto e criatividade, além de amigas que colocam a mão na massa, salvam qualquer festa.

Essa foi uma festa Game Over, também conhecida como Despedida de Solteira ou Chá de Lingerie. Mas a ideia de decor mostrada aqui pode ser utilizada em qualquer evento (para maiores de 18, vamos combinar, ok?!)

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Deixe as vassouras para as bruxas

Você tem gato em casa? Ainda que a resposta seja "não" pode continuar lendo esse texto porque, apesar de não ter pelo espalhado por todos os cantos, tem poeira. Ou você vai me dizer que inventou um produto mágico que elimina o pó definitivamente?

Desde que a Mia (minha gatínea) chegou, meu apê virou um grande amontoado de pelos. Varrer parece que piora tudo, então eu comecei a limpar o chão com pano úmido. Mas cansa e o resultado não é lá essas coisas. Foi então que resolvi comprar um aspirador de pó. Nada demais até aí, certo? "Já devia ter comprado", vocês devem estar pensado. De fato eu sempre preferi aspirador do que vassoura, mas só o fato de montar, desmontar e depois ter que arrumar um espaço para guardar aquele monstro desanimava a aquisição. Eis que... descobri que aqueles aspiradores estilo norte-americano (verticais) são realmente bons. Comprei, testei e resolvi contar para vocês o que achei. 

Minha madrinha comprou o da marca Britânia e curtiu. O legal dele é desligar automaticamente se aquecer muito (para não haver danos por superaquecimento). Eu optei pelo da Philco e me apaixonei. Ambos são bem barulhentos (como qualquer aspirador né?!), mas o importante, que é sugar toda e qualquer poeira, eles fazem. O da Philco tem mais potência que o da Britânia, mas o formato e as peças são iguais. Curti também o fato de poder desmembrá-lo para usar sua versão "portátil" - entre aspas pois só funciona ligado na tomada. E mesmo esta versão portátil pode ter o extensor, que me permite aspirar lugares altos, como o próprio teto (aqui em casa aparecem muitas aranhas com suas mansões de teias).

A parte da limpeza desse modelo de aspirador também é bem melhor que os tradicionais. Basta desacoplar o compartimento de resíduos, retirar o filtro e lavar ambos. Bem diferente dos outros que, ou são descartáveis, ou são de pano, mas fazem aqueeeela sujeira quando o filtro é retirado. Depois de usar, é só enrolar o fio e colocar num cantinho, em pé mesmo. O treco ocupa quase nada de espaço.

Meu mais novo companheiro de limpeza. Ótimo investimento.
Ocupa pouco espaço, dá para limpar um apartamento de 70 metros quadrados
ou mais com um refil, é fácil de limpar o compartimento de poeira e realmente suga o lixo. 

Outro aspirador muito maneiro é um tipo de robô. Não testei porque o bichinho é bem caro aqui no Brasil, mas minha amiga que mora na Suíça comprou e curtiu bastante. Como falei, todo aspirador é barulhento e esse não seria diferente, mas o importante é tirar o pó. O mais fodástico é que ele trabalha sozinho. Tu fica lá sentado, tomando seu café enquanto lê um livro e o robô fazendo o trabalho duro de casa. Limpa os cantos? Limpa. Limpa tapete? Limpa. Claro que nunca será como uma pessoa, mas dá aquela ajuda, principalmente se levar em conta que esse aspirador pode ser programado para começar os trabalhos em determinado horário do dia, e isso inclui quando os moradores estão fora. Deve ser muito bom chegar em casa e encontrar o piso limpinho. Oh sonho! Um colega de trabalho comentou sobre esse produto e também disse que curtiu. O único cuidado é não deixar nada que não seja lixo no chão, pois o robozinho não sabe diferenciar o que é lixo do que é lego. Beleza?

Esse é o Easy Home da minha amiga Cavaggioni. O robozinho que qualquer mortal gostaria de ter. Existem outras marcas sendo vendidas por aqui, prometendo o mesmo resultado, porém os preços continuam elevados aqui no Brasil. =/

Em tempo, isso não é um publieditorial, ou seja, ninguém, nem a Philco, nem a Britânia ou qualquer outra fabricante de aspirador de pó me pediu ou pagou para escrever este texto. Só quis mesmo mandar o bizu para quem tem gato ou cachorro de pelo longo em casa e sofre com a quantidade de pelo na vida.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Xô, torresminho! Exercícios para fazer em casa

Não é novidade para ninguém que me conhece de perto ou que acompanha esta Casa pelo Facebook que sou apaixonada por Pole Sport. E como uma das minhas metas traçadas para este ano (se não viu o post sobre metas para 2017, clica aqui) é evoluir no Pole, ou seja, ir para o nível 2, além de perder os quilos que transformaram minha barriga em pança, estou firme e forte nas aulas (prof. Mirella Souza está surpresa).

Mas eu sei bem que esta atividade não é bem vista por muitas pessoas (homens e mulheres) que pensam ser uma dança de mulher de pouca seriedade etc. Anyway. Esse texto é mesmo para falar sobre essa meta que eu (e tenho certeza que muitos de vocês também) tracei para o ano: perder peso (ganhar para outros). Mas não basta fechar a boca, tem que malhar. O problema é a preguiça, a agenda lotada, a grana curta para se matricular em academia ou aulas de dança, certo? Tudo desculpa esfarrapada. Quem quer, consegue, já ouvi isso várias vezes. Então partiu usar a própria casa para mandar fora aquele pedaço de torresmo que surgiu no seu corpitcho?

Descobri um aplicativo bem maneirinho que ajuda indicando alguns exercícios e marcando o tempo de cada um. Tem para iniciante, intermediário e nível avançado. O mais legal é que dá para fazer num cantinho do quarto e dura cerca de 10 minuto apenas. A ideia do App é fazer você se exercitar todos os dias, no horário que você determinar para isso (ele te lembra com um alarme) e perceber os resultados de seu empenho no final de 30 dias. O aplicativo se chama Boa Forma - 30 Dias e dá para baixar gratuito no Google Play. Na Apple eu não sei se é 0800 também, mas deve ser.


Sabe o sofá? Eu uso como apoio para fazer flexão para os tríceps. Sento na pontinha dele com as mãos apoiadas na lateral do quadril, pernas em 90 graus e...desço até o chão apoiando os braços no assento. Volto sem sentar e continuo assim até completar 10 repetições.

A pancinha também tem vez. Alguém compartilhou e eu salvei (claro) uma ilustração que indica variações de prancha e o tempo em cada uma. Parece molezinha, mas o troço queima o torresminho que é uma beleza.



E como a maioria de nós (jovens que moram sozinhos) vivem em apartamentos, a dica é esquecer que o elevador existe e usar somente a escada do prédio.

====
Nesse calorão que está fazendo Brasil afora é bom sempre ter uma garrafinha de água por perto. Aqui em casa, eu tenho as garrafas normais (aquelas que qualquer pessoa pode usar para se servir) e as menores, para eu beber direto nelas. Eu achava que tomava muita água por dia. Porém, o aplicativo Hidrate Seu Corpo disse o contrário. Ele me lembra a cada hora (ou quando eu programar) que preciso tomar água, suco, café, chá, alguma coisa líquida. Isso me fez perceber que não ingeria nem dois litros de líquido por dia. E como toda dieta para emagrecer pede bastante água, estou aceitando ordens de um App. Vale o teste.


segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

O quarto de empregada que toda menina gostaria de ter

Feliz da pessoa que teve a ideia de cortar o tempo em fatias. Esse sim foi um indivíduo genial porque criou a renovação da esperança. Qualquer ser humano fica esgotado ao final de doze meses, prestes a desistir de qualquer coisa. É aí que entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e mais 365 dias para acreditar que as coisas serão diferentes. Mas para ser diferente mesmo é preciso ter algo em mente e se mexer, ou tudo continuará igual, com a mesma cara sem graça.

Foi com esse sentimento de insatisfação que Suelen Ozorio decidiu recentemente transformar o quarto de empregada da casa onde mora com os pais. De saco cheio daquele cômodo sem vida, ela planejou e executou uma reforma muito charmosa. Vem ver!

Era um quarto de empregada que foi prolongado como parte da cozinha. Na verdade, por mais incrível que possa parecer, esse espaço aparentemente minúsculo era uma suíte de empregada. A mãe da Suelen tinha feito o quartinho para receber o pai (avô da Suelen), que na época estava doente e foi morar com elas. Infelizmente, o vovô se foi e o cômodo ficou lá, com aquela cara sem graça que tinha. Até a grande mudança.

Ela conta que a reforma durou dois anos até ficar tudo pronto. Mas claro que isso foi pela falta de tempo da menina. Você, com dedicação, pode concluir em um mês, quem sabe. A transformação começou pelo banheiro. Os azulejos eram muito antigos e o local, pequeno, ainda tinha corrimãos para o vovô acessar.


              

As ideias foram surgindo a partir de itens que a inspiraram. E um deles foi a árvore..."a raiz" do projeto do quarto. Gente! Eu confesso que estou apaixonada por essa árvore. Coisa mais linda que já vi. Esta foi comprada na cidade de Tiradentes (MG). Mas para a alegria das pessoas que não podem ir até lá, há uma loja que vende artigos neste estilo no Uptown, um centro comercial na Barra da Tijuca (RJ). Todo o colorido do quarto, que pode ser observado nos detalhes de móveis e bibelôs, surgiram a partir das flores desta árvore. Não é legal? E para não haver conflito, a Suelen preferiu manter a base do projeto branco. Ou correria o risco do quarto virar um circo.

                    
O que eu mais curti (depois dessa árvore) foi o papel de parede. Não curto muito papel, mas este achei super delicado. O mais maneiro é que ela optou estrategicamente por um papel vinílico, ou seja, ele pode ser "lavado" com pano úmido e tem durabilidade de 10 anos. Agora, se você não tiver habilidade para aplicar papel de parede, melhor não arriscar e lançar mão de tinta mesmo. 

Muitos móveis ela comprou novos, mas para economizar você pode optar por reformar o que já tem. Com uma boa lixada no móvel (seja de madeira ou de metal) para deixá-lo bem uniforme e algumas demãos de tinta dão outra cara àquela cadeira da madrinha ou uma cômoda velha que tem desde os seus 15 anos de idade. Enfim...Muita coisa pode ser reaproveitada. O quadro de fotos (ainda sem fotos) e o espelho foram recuperados pela Suelen, que também optou por pintar as molduras com color jet.





Agora sim o antigo quarto do vovô está apto para receber qualquer jovem de idade ou de espírito. Curtiu essa transformação do quarto de empregada feita pela Suelen? Então, que tal começar 2017 dando uma cara nova ao seu cantinho favorito? Como você pode ver, a riqueza dessa reforma está nos detalhes: cores e objetos simples, porém charmosos, como a garrafa de cerveja reaproveitada como vaso de flor, e nichos nas paredes para expor livros e revistas. 

Se joga também na transformação de algum cômodo ou móvel e conta pra gente! Mande sua história para acasaeminha.fodase@gmail.com com muitas fotos bacanas para mostrarmos aqui, inspirando outros leitores e leitoras.