quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Resoluções de ano novo #2 (agora vai)


Então 2017 está batendo à porta e com isso pensamos em tudo que fizemos este ano, no que planejamos, mas não rolou e o que queremos ser e fazer no ano que chegará dentro de poucos dias.

Por isso, lanço aqui um desafio para vocês que acompanham o blog: pensar em 12 metas para 2017. Não precisa colocar aqui nos comentários e nem sair explanando pra geral. Basta escrever num papel e deixar à vista para não esquecer com o passar dos meses. O lance aqui é se esforçar de verdade para cumprir cada item. E apesar de propor 12 metas, não precisa cumprir uma por mês. O importante é chegar no final do ano que vem com todos os itens ticados. Não sei vocês, mas para mim, virginiana de carteirinha do zodíaco, não há nada melhor do que fazer uma listinha e ver que cada coisa foi realizada. Por isso, escrevo a minha aqui, pois também funciono na base da pressão (se não tiver alguém me cobrando, acabo “deixando pra lá”). Confesso que essa lista de metas tem alguns itens de 2016. Ah! Não dizem que esperança é a última que morre? Em 2017 vai! ;)

Meus planos para 2017:

  1. Reservar $$$ reais por mês para emergências/viagens
  2. Viajar a cada 3 meses para fugir da correria da cidade grande
  3. Fazer a tão sonhada EuroTrip (Cava, pode reservar meu quarto aí)
  4. Aprender italiano
  5. Melhorar meu inglês e o espanhol
  6. Renovar minha CNH (para alugar um carro e sair por aí)
  7. Conhecer os principais pontos turísticos da minha cidade
  8. Ir a mais exposições e feiras
  9. Conhecer Fortaleza com minha mãe
  10. Participar de algum projeto social
  11. Começar a escrever meu livro (por que não?)
  12. E, claro, evoluir no Pole Sport
  13. Sei que a ideia era de 12 metas, mas preciso de mais um item: voltar ao meu peso. Esses 5kg a mais não me pertencem e vão sair do meu corpitcho. =D
Agora se empolgue, crie a sua própria lista e entre em 2017 com o pé direito (ou com o esquerdo mesmo, se for canhoto). \o/

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Resoluções de ano novo #1


Então o contestável ano de 2016 está chegando ao fim e com isso vem a esperança de dias melhores (e de colocar em prática tudo que não deu este ano). Lembram do Desafio 2016 que fiz com a blogueira Juliana, lá de Brasília? Não? Ótimo, porque não cumpri quase nada e é provável que você esteja no mesmo barco que eu. Mas como falei, a chegada de um novo ano traz de volta a esperança e metas que criamos para facilitar e melhorar a vida. Sendo assim, vamos começar?

Antes de 2016 dizer Adeus, que tal deixar a casa em ordem? Não sei quanto a vocês, mas quando o meu apê está uma zona significa que a minha vida, o meu interior também está. 

Sabe aquela papelada que a gente guarda para comprovar pagamentos e cosas así? Bora fazer A faxina nessas pastas?Algumas contas, como cartão de crédito, faturas de celular, internet e TV por assinatura são cumulativas. Isso significa que pagando a do mês de dezembro, por exemplo, as dos meses anteriores são quitadas, pois estavam computadas nesta. Logo, basta guardar a última fatura, como comprovante de pagamento. Infelizmente, o mesmo não acontece com as contas de energia, condomínio, aluguel, água, IPTU. Mas eliminando as outras que citei já é meia pasta vazia. Além disso, é possível pedir para algumas empresas para receber as cobranças apenas por e-mail, evitando, assim, a utilização de papel (o meio ambiente agradece e a sua casa também). Aqui é quase tudo assim. Até porque eu pago tudo pelo bankline, então os comprovantes são virtuais, o que não faria sentido eu ter a cobrança em papel. No entanto, se você é do tipo que curte a folha de papel, ok. Apenas lembre-se que após cinco anos a empresa não pode mais realizar aquela cobrança. Então, não há motivo para manter arquivadas contas com mais de cinco anos, né?! ;)

Limpou as pastas de documentos? Vamos passar para o guarda-roupa. Separe uma pilha de itens que usa sempre, outra pilha de coisas que usa raramente e outra com aquela roupa ou calçado que nunca vestiu. A última pilha óbvio que precisa ser entregue para doação imediatamente. A de coisas que raramente usa é para se pensar. Não usa muito por quê? Se tem mais de três meses que a roupa não sai do armário, partiu doar também? Isso vale para maquiagens, bolsas, bijuterias e até itens de cozinha, como refratários, batedeira etc. Não adianta pensar: “Ah! Mas vai que um dia eu queira fazer um bolo...” Bate a massa na mão, criatura! Se não usou a batedeira até hoje, não tem desculpa para ela continuar ocupando espaço no armário. E pense que ainda dá para fazer grana com esses itens. Em lugar de doar, pode colocar à venda. ;)

Por hoje é só. Amanhã tem mais, com um texto sobre metas para 2017. Este foi apenas para fazer você olhar com mais carinho para o que tem em casa e pensar se realmente precisa de tudo que guarda.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Seus problemas e seus sapatos fora de casa

Não me lembro quando foi, mas certamente tem mais de um ano que resolvi deixar meus problemas e meus sapatos na porta de casa, bem do lado de fora mesmo. Os problemas por questões óbvias; até porque com minhas filhotas aqui dentro não tem como pensar em problemas. Elas alegram o ambiente. Já os sapatos...

Ocidental deveria prestar mais atenção nos costumes orientais e esse de tirar o calçado antes de entrar em casa é um deles. Segundo a tradição japonesa, por exemplo, isso evita que o lixo da rua e as más energias adentrem o ambiente. Eu comecei fazendo isso na época que uma vizinha reformou seu apartamento. O corredor de baixo era poeira de cimento até o teto e, consequentemente, o meu andar (com o pisa-pisa) também. Para não deixar minha casa imunda passei a entrar descalça. Porém, mesmo após a obra terminar mantive o hábito, pois ouvi de um veterinário que carrapatos podiam ser transportados nas solas dos sapatos sem eu perceber. Eca!

Na casa de um tio meu esse hábito sempre existiu. Todo mundo da família achava um saco ter que entrar descalço na casa dele e isso era até papo para o almoço de domingo em família. Mal sabíamos que ele e sua esposa estavam certíssimos.

A ciência está aí para comprovar que os sapatos na parte externa da casa podem evitar que entremos em contato com mais de 400 mil tipos de bactérias presentes em 96% das solas. Exagero? Olha, esse número pode ser absurdo, até falso, mas se pensarmos que a rua tem todo tipo de porcaria... Pisamos (sem saber) em urina, saliva, restos de fezes animais, esgoto. Isso para mencionar apenas o que vemos nas calçadas. Então, ainda que seu chinelo pareça limpinho, acredite, não está. 

Coincidência ou não, depois que aderi piamente a esta prática, minhas cachorras nunca mais tiveram problemas gastrointestinais e nem eu infecção urinária. 

- Ok, você tira o calçado antes de entrar em casa, mas e as visitas?

Elas tiram também. No início acho que elas se sentiam intimidadas por verem uma "sapataria" no corredor. Mas agora, elas, logo de cara, percebem que para entrar aqui em casa tem uma regrinha. =) Escolhi uma frase bacaninha, com um tom engraçado para descontrair e convencer até quem não curte isso de tirar os sapatos. Ah! Mas claro, não deixo ninguém descalço aqui no meu cafofo. Logo na entrada tem alguns chinelos para quem não quiser pisar diretamente no chão frio. Até um tamanho 42 eu tenho para os meninos. E para não ficar aquela zona no corredor, com sapatos e chinelos espalhados na frente da porta principal, resolvi adaptar um caixote que serve como sapateira. A intenção mesmo é comprar um móvel pequeno e de cor neutra para isso. Mas enquanto falta tempo, o caixote vai quebrando o galho. Percebi também a necessidade de colocar um puff ao lado para as pessoas se sentarem quando forem embora e tiverem que colocar botas, tênis ou sandálias, que dão mais trabalho para calçar.


Deixe seus problemas e seus  sapatos na minha porta ;)
Claro que você pode cagar para tudo isso que eu disse e continuar entrando com seu chinelo. Mas vamos combinar que andar descalço é muito gostoso? Dá para sentir a energia do lugar. Ah! Você também pode lavar seus sapatos com sabão neutro a cada saída e, assim, garantir que as bactérias fiquem longe do seu ninho, mas isso dá um certo trabalho né? E levando para o lado oriental, deixando o calçado fora de casa as energias ruins também ficam lá. ;)