segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Casa de bruxa

Desde pequena tenho um pé na bruxaria, então dá para você ter uma ideia de como era o meu quarto: perfume de variados incensos. E não seria diferente na minha casinha. Todos os dias acendo um incenso para relaxar quando chego da rua. Mas eu estava sentindo falta de algo mais; sentia minha casa desprotegida, carregada mesmo, sabe? Foi aí que me lembrei que quando eu era mais nova meu quarto era tomado por pedras, cristais, pêndulos...

Voltei à minha origem: quase uma wiccan. Comprei algumas pedras, Palo Santo, incenso especial, tudo voltado para a minha atual necessidade espiritual. Além de proteção, consegui uma decoração fofa (inclusive no trabalho, pois levei algumas para decorar a mesa que divido com uma amiga querida). Como o resultado deu super certo, resolvi compartilhar com vocês. E não interessa se você é bruxa, se acredita ou não em magia. Basta acreditar no poder da natureza e as pedras já lhe darão resultado. Dá um confere aí sobre cada uma delas!

PALO SANTO
Sua origem é muito antiga: os xamãs Incas utilizavam-no em rituais religiosos para atrair sorte e afastar energia negativa, além de melhorar a comunicação com a espiritualidade. Ele tem um aroma muito agradável, por isso também é usado como incenso. Quando aceso, faz com que a energia do ambiente seja purificada, graças a substâncias como o limoneno - ingrediente ativo presente em uma alta porcentagem em seu tronco - responsáveis pela limpeza física e espiritual de ambientes, tornando-os mais pacíficos, equilibrados e harmoniosos. Acenda um Palo Santo e deixe que sua fumaça passe por todos os cômodos da casa para limpar e purificar o ambiente contra espíritos de baixa vibração energética e outras energias negativas.



PIRITA
Também conhecida como ouro-de-tolo, adivinhe o porquê. Ela combate a inércia e facilita o desenvolvimento de nossos talentos. Colocada sobre a mesa de trabalho energiza todo o ambiente e é útil no planejamento de grandes negócios.



OPALA
É uma pedra delicada e com vibração sutil. Ela aumenta a consciência cósmica e induz visões psíquicas e místicas. Além disso a Opala é uma pedra protetora, podendo ser usada em excursões a lugares perigosos. Ela também é indicada para curar insônia e ansiedade.



AMETISTA
Calmante natural, a Ametista bloqueia a energia negativa do ambiente. Sua serenidade favorece a meditação e aguça a percepção espiritual. Também é tradicionalmente utilizada para prevenir a embriaguez e devolver a insensatez. 




FLUORITA
Esse cristal  nos ajuda a perceber quando influências externas estão afetando nosso comportamento e a prevenir a manipulação. Essa pedra pode combater o caos e reorganizar os corpos físico, mental e emocional.



CITRINO
É uma pedra útil para amenizar discórdias em grupos familiares. Do ponto de vista psicológico, ela aumenta a auto-estima e a auto-confiança, combatendo tendências destrutivas. Exatamente por isso, também é indicada para combater depressão e as fobias, pois ela aumenta a concentração e revitaliza a mente.



QUARTZO
O quartzo é um dos mais poderosos agentes de cura e amplificadores de energia do planeta, graças à sua forma cristalina espiralada e helicoidal. O quartzo rosa repele suavemente as energias negativas e as substitui por vibrações de amor, além de ajudar na aceitação de mudanças necessárias. É uma pedra excelente para as crises de meia-idade. Já o quartzo verde é perfeito para manter a homeostase física, ou seja, é a pedrinha da saúde. ;)



Agora sobre o pêndulo...Eu tenho um há anos e posso dizer seguramente que o bichinho dá respostas certeiras. Claro que ele não dialoga comigo, mas responde na base do SIM ou NÃO. Agora, para ele funcionar direito é preciso energizá-lo. Durante sete dias, sempre no mesmo horário, sente-se à mesa, pés descalços em contato com o chão. Segure o pêndulo pela ponta do cordão e gire-o devagar para a direita mentalizando palavras positivas. Depois gire-o para a esquerda mentalizando palavras negativas. Feito isso por sete dias ele estará pronto para perguntas objetivas (e do bem). Mas atenção! Apenas seu dono pode tocá-lo. Algumas pessoas podem dizer que ele gira à maneira de quem o segura. Balela! Ou melhor, é possível com a mente fazer ele girar para onde se quer, mas tirando o foco do desejo, o pêndulo dá a resposta certa, sem influências de quem o segura.



Ah! Tudo isso fica lindo em casa, deixa o ambiente super acolhedor e protegido, mas é preciso carinho com a natureza. Então não pode deixar de limpar tudo em água corrente e energizar em seguida, colocando as pedras no sol por algumas horas ou para um banho de lua cheia a cada semana, ou quando sentir necessidade, ok? ;)


segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Decorando sem furar a parede

Meu home office está pronto! Tudo bem que o projeto original previa uma luminária pendente e um sofá baixo de pallets (para leitura e para a Layla - minha pet filha de 16 anos - subir nele), mas optei pelo Pole e acho que ficou muito bom assim. Da ideia inicial, as paredes não sofreram modificações e é sobre isso que quero falar. Decorar sem furar, afinal o apê é alugado e ainda que não fosse, não curto muito fazer o quarto parecer um pedaço de queijo suíço.

Eu tenho pânico por parede vazia, principalmente quando ela tem cor clara. Então, para não surtar dentro da minha própria casa, resolvi pendurar alguns quadros e fazer uma parede lousa. Esta última eu já contei como foi feita, mas se perdeu a dica clica aqui. Já os quadros e demais adereços...

A gaiola e o quadro de fotos foram presos por parafusos mesmo, mas nos quadros na moldura amarela eu usei fita dupla face. Gente! O troço gruda tão grudado que precisa de fio de nylon na hora de tirá-lo (para reaproveitá-lo e não deixar resíduos na parede). Fiz o mesmo com as molduras de gesso penduradas no quarto de pintura.

A moldura amarela de madeira foi presa com fita dupla face da 3M (a de silicone, aquela envolvida em plástico verde, é melhor, gruda bem até objetos mais pesados). Usei cerca de dois centímetros em cada canto e já se vão meses sem ela nem se mexer.

Para os quadros eu preferi usar o Command (também da 3M) porque, além de não precisar furar a parede e ter gancho para segurar bem a moldura, pode ser reaproveitado em outros lugares, caso eu me mude de casa ou resolva, simplesmente, trocar a posição dele. Não vou dizer que o troço é barato, porque não é. Custa quase R$ 30 a embalagem que contém um suporte de plástico e duas fitas dupla face (uma é reserva) Mas vale a pena, levando em conta que após entregar o apartamento eu não precisarei passar massa para esconder os buracos, e não faço sujeira, nem barulho como, certamente, faria usando a furadeira ou o martelo.

Agora que você já sabe que a parada funciona mesmo e vale muito mais a pena que usar o velho prego, deve querer saber onde encontrar pôster maneiro para decorar sua casa né? Essas imagens eu baixei em sites de decoração (alguns liberam o download  e outros vendem por cerca de R$ 20). Basta fazer uma busca no Google. Imprimi em papel tipo casca de ovo no tamanho A4, comprei as molduras em uma loja que vende quadros e está aí o resultado . Já a moldura amarela foi um Achado na lixeira do prédio da minha mãe. Olhei para ela abandonada naquele lugar, vi potencial na menina e a levei pra casa. Lixei um pouco e pintei de amarelo. Ficou linda na parede preta com este desenho feito com giz.

Paredes decoradas sem furos. ;)
 
Todos presos com Command. Essas frases têm tudo a ver comigo.

No meio do quarto tem um pole. Tem um pole no meio do quarto. \o/

Apenas gaiola e mural de fotos foram presos com parafusos. Deram vida à esta parede tão grande.


Moldura amarela presa com fita dupla face.










terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Carnaval no Hell de Janeiro

Tá quente, tá muito quente. Está tão quente que tenho a ligeira impressão que o astro rei está se derretendo e seus pedaços caindo sobre a cidade onde moro. Aqui virou Hell de Janeiro. Como curtir o Carnaval com o asfalto fritando ovo às 8 horas da matina? A sensação térmica de hoje chegou a 47,6°C. Sabe o que isso significa? Conta de energia triplicada no próximo mês, porque euzinha não consegui sair do meu quarto (único lugar da casa que tem ar-condicionado). E além do ar, liguei ao mesmo tempo o ventilador e fiz desse cômodo a minha casa. Saí apenas para fazer necessidades fisiológicas. O próximo apê precisa ter suíte. Fato!

Mas por que este texto num blog sobre Morar Sozinha? Você deve estar se perguntando. Simples: como sair de dentro da sua casinha com a sensação térmica que mais lembra a casa daquele que você sabe o nome? Como enfrentar transporte público lotado para ir atrás de blocos? Como ficar em blocos de rua? É muito calor! É muita gente! Eu já disse que é muito calor?

Confesso que sou uma carioca avessa à folia, mas este ano tinha decidido ir a blocos em dois dias. Só consegui sair de casa no sábado. Não pelo perrengue de levar quatro horas para percorrer menos de 30 quilômetros. Não por ter ido parar num bloco gay (foi bem divertido e eu não queria pegar ninguém mesmo). Foi o calor que não me deixou sair de casa. Já passam de 7 horas da noite e eu ainda estou me sentindo num forno pré-aquecido a 200°C. 

Mas eu tive a sorte de não trabalhar nesses quatro dias de Carnaval; não podia desperdiçar isso. Praia? Nem se um sheik viesse de helicóptero me buscar. Aproveitei o meu Carnaval em casa, sem barulho, sem asfalto fervendo, sem banho de espuma (ok. Até queria esse banho, mas não tenho banheira no meu banheiro minúsculo). Se eu tivesse a quarta-feira de cinzas livre colocaria a série em dia. Ah! Esqueci de contar: minha polefriend me indicou a séria Orange is the new black. Estou viciada a ponto de estar na metade da segunda temporada em apenas dois dias de Netflix. Algumas pessoas podem dizer que é série de lésbicas, mas eu curti e não ligo para os estereótipos. A história é de uma branquela patricinha "ex-lésbica" que vai parar em uma penitenciária federal por um crime que cometeu há 10 anos. A cadeia transforma as pessoas. Cada episódio uma surpresa com a Piper (protagonista). Essa amiga também me indicou GoT, mas não sigo modinhas e prefiro me viciar em séries menos populares. Tá legal, sou estranha. Assim que eu conseguir terminar a terceira temporada (última até o momento), vou me viciar em Narcos (capitão Nascimento é elite) e em Modern Family (indicação de outra amiga). 

É isso! O Carnaval para os diferentes pode ser legal também: conhecer seriados, colocar outros em dia, engordar uns 5kg (como deve ter acontecido comigo), organizar o orçamento também é legal para sair do vermelho, já que a conta de energia vai ser bem alta no mês seguinte, treinar seu esporte favorito (confesso que nem peguei no pole de tão quente que estava aquela barra de ferro) e até colocar o sono em dia (dormir 10 horas por noite é vida). 

Que venha o próximo Carnaval - sem plantões. =D

Informações oficiais da Prefeitura informando que a cidade faz fronteira com o inferno.

Com esse calor, a única coisa que consegui comer foi isso e muito Matte.

Tá legal, um diazinho eu fui atrás de bloco e ainda dei uma de louca
me pendurando na placa de trânsito.

A Nina também curtiu o Carnaval em casa. =)

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

A mágoa passou

Hoje sentada na cama me dei conta de que a mágoa que eu carregava em meu peito não estava mais lá, depois de tanto tempo, estava tudo mais leve, coração e alma. Percebi que não sentia mais tristeza ao lembrar de nós dois, que consegui lembrar, com um sorriso, tudo de bom que aconteceu e sem amargura tudo o que poderia vir a acontecer. Hoje eu entendo que não teria dado mesmo certo para nós dois.

Eu nunca mais olhei ao passar de carro na direção que eu sempre te via, nunca mais procurei saber se você estava lá. Não corro mais para a janela toda vez que ouço uma buzina igual a sua na esperança de que você esteja lá de braços abertos pedindo para eu abrir meu portão e você entrar. Não ouço mais músicas tristes para tentar curar uma dor sufocante, não; agora eu as ouço apenas por sua beleza. E quando você liga de madrugada, ou manda mensagens, meu coração não acelera na expectativa de você dizer que está com saudade, que fez merda e quer voltar.

Hoje eu saio com as minhas amigas e você não é mais o tema das minhas conversas, não tem choros depois de várias taças de vinho, só sorrisos, gargalhadas. Se aparecer de surpresa não haverá mais sorrisos sem graças e até mesmo, sem surpresa, não vou ficar sem jeito com o seu olhar tentando encontrar o meu. Não rezo mais baixinho tentando entender, não rezo mais baixinho pedindo para você voltar, rezo baixinho agradecendo por ter conseguido suportar e por todas as pessoas que estiveram lá ao meu lado.

Não me importo mais quando se conheceram, se estávamos juntos ou separados, se ela era alta ou baixa, se era loira ou morena, quem sabe ruiva. Não me importo se ela passa a mão pelos seus cabelos ou se beija a sua boca, nem mesmo se ela vê no seu sorriso toda a alegria que eu via. Não me importo se você se declara com músicas e a pega para dançar (forró), se te deixa bilhetinhos para que você possa encontrar. Se ela se dá bem com a sua família como eu costumava me dar, já não me importa, não mais.

Eu fiquei magoada por tanto tempo, me senti sufocada por tanto tempo, fiquei amarga por tanto tempo, perdi pessoas boas por tanto tempo, que já não conseguia mais me reconhecer, até que me dei conta de onde errei: te amei bem mais que a mim. E quando nos damos conta dos erros e de que somos bem mais importantes que qualquer pessoa, que qualquer possível amor, acabamos achando uma saída. E eu achei a minha saída: me amar bem mais que a qualquer pessoa que esbarrar em mim.

E hoje, sentada na minha cama, me dei conta de que aquele Amor não me incomoda mais, que aquela mágoa finalmente passou, que você finalmente passou...
---

Este texto foi escrito pela minha colega brasiliense Juliana Rodrigues em seu blog (mara) Ju Sem Filtro. Pedi autorização para publicá-lo aqui também, pois parece que ela conversou comigo em algum sonho e escreveu tudo aquilo que eu penso, que eu sinto. Sim, fugi do tema deste blog, mas isso não mata ninguém. Segunda-feira (dia oficial de postagem nesta Casa) terá texto sobre decoração. =D

PS: a frase do primeiro parágrafo foi riscada por mim (no texto original do blog Ju Sem Filtro estava normal), pois não cabe em meus pensamentos.