domingo, 20 de dezembro de 2015

Um ano de casa própria

Há um ano entrou no ar esse blog com o objetivo de mostrar para as pessoas que morar sozinha (ou dividir apê com alguns amigos) é sim muito bom, mas tem lá seus perrengues (todos contornáveis, claro).

E como um ano de vida é sempre uma data muito especial, eu tinha pensado em sortear um presente maneiro para vocês, maaaaas a pessoa que ia fazer o tal presente furou comigo. =/ Sendo assim, não tem presente. Não chora! Vai ter. Até o carnaval sai. Juro juradinho, nem que seja outra coisa. =)

Mesmo sem sorteio, essa data não pode passar em branco. Aproveitando o aniversário do blog e o final de ano, onde tudo é retrospectiva, esse texto vai entrar no clima e apresentar os melhores perrengues e vitórias que passaram por aqui. Vem relembrar (ou conhecer) para rir e aprender!

Faz um ano que organizei uma lista de prós e contras de morar sozinha. Colocando na balança, tinham mais fatores contras. "Pense que além das contas fixas (e básicas) como água, luz, gás, condomínio e aluguel, você ainda precisa comer; pode até querer ter uma internet em casa e se dar ao luxo de assinar uma TV." Pois é, tinha muita coisa contra, mesmo assim eu decidi continuar. Vem ler >> http://migre.me/stMae

Claro que o perrengue começou antes, com a mudança sem fim. "Pra começar, nunca, jamais subestime a quantidade de coisas que você tem. É o primeiro passo pra ter a real dimensão da sua mudança." E eu resolvi dar umas dicas para o leitor não passar um mês levando móveis e bibelôs de uma casa para outra. Não se mude sem antes ler isso! >> http://migre.me/stNRM


Uma das piores coisas que pode acontecer na vida de uma mulher que mora sozinha (ou com outras mulheres) é entrar uma barata em casa. A coisa vira o capeta se for voadora. Eu passei por algo assim com minha amiga Isa quando morávamos numa república. Medo. Muito medo. Vem rir do desespero alheio! >> http://migre.me/stMiy

Gente, por que é tão difícil encontrar uma diarista minimamente boa para o serviço? "O cafofo estava limpo, porém tudo estava fora do lugar (inclusive a geladeira e o micro-ondas). Ok. Dá pra relevar. Ela não tem como gravar a posição dos objetos. Continuei a ronda e... A minha moldura favorita imitando a de Friends estava quebrada. Surtei. "Ela vai ter que pagar por isso". Meu namorido compreendeu, mas se assustou com o meu "tanto escândalo por tão pouco"." Agora vem gargalhar com o piti DELE. >> http://migre.me/stMtQ

Sempre achei que ir ao mercado era uma tarefa mega simples. Até o dia que fiz isso sozinha pela primeira vez. "Primeiro perrengue: voltar pra casa sem carro. Fui arrastando as sacolas, quase amputando um braço até chegar em casa. Eram só cinco minutos de caminhada. Nem tinha táxi pra isso. Cheguei com um palmo de língua pra fora." Não era a coisa mais simples do mundo? Só quando a gente é co-piloto da mãe ou do pai empurrando o carrinho de compras. Vem aprender! >> http://migre.me/stMzk

Eu sou daquelas que MORRE de medo de fritura, mas ama um frango frito. "Na hora da combinação óleo quente + comida eu pareço uma mulher de armadura: coloco avental, enrolo um pano de prato em cada braço, com a mão direita seguro uma espátula e na esquerda uma tampa de panela (quase como um escudo)". Uma cena ridícula, que merecia solução. Dá um confere! >> http://migre.me/stNLv

Saindo da fritura, vamos lembrar da dica saudável que passou por aqui este ano: Pole Dance. Quem segue o blog no Facebook ou no Instagram sabe que isso virou minha paixão.  "E quando digo que é uma atividade viciante é porque cada barra de ferro que vejo dá vontade de pular nela e fazer "A pose". Consegue imaginar minha agonia no metrô para não dar uma de louca? É serio!" Vem se apaixonar também e se sentir mais poderosa que a Anitta! >> http://migre.me/stO4S

Mesmo com o Pole me fazendo muito bem, tive um surto que me levou a procurar um tratamento psiquiátrico. Somos a geração Rivotril, não é mesmo? Por ser um assunto sério (e grave) resolvi falar sobre isso aqui, o que acabou rendendo muitas mensagens inbox de pessoas desconhecidas até então, me pedindo ajuda por também sofrerem (caladas) de depressão. >> http://migre.me/stOcw

E como eu sei que falta de grana pode acabar com a disposição de qualquer pessoa sair da cama, dei uma garimpada básica em Vigário Geral e descobri: lá é a fonte de decoração show de bola sem sofrimento. >> http://migre.me/stOdy

Ah! Não dá para esquecer que esse blog contou com alguns pitacos: amigas queridas que contaram suas vitórias e perrengues após saírem da casa dos pais. Vem gargalhar junto comigo! >> http://migre.me/stOiR



Nenhum comentário:

Postar um comentário