domingo, 10 de maio de 2015

Feliz dia da... Engole o choro!

Dizem por aí que dia das mães é todo santo dia. Mas o segundo domingo de maio vem para nos permitir uma pausa na correria da vida, para uma reflexão sobre esta pessoa tão especial, pelo simples fato de nos ter dado à chance de existirmos. 

Existe mãe de todo tipo: aquela que sufoca de tanto carinho (e agasalhos), e aquela que dá tanta liberdade, que o filho se sente até um pouco órfão. Aquela que não pariu, mas tem os sobrinhos como se tivessem saído do seu ventre, e aquela que não leva jeito com criança, mas tem um monte de filhos de quatro patas. 

Como disse Luisa Mell, ser mãe é estar unida de todo o coração a alguém de uma maneira incondicional. Eu me sinto assim com as minhas pimpolhas peludas. Layla e Nina me ensinaram o que é amar, mas amar mesmo, de perder o sono, de acordar na madrugada com o espirro de uma delas. Amar sem esperar nada em troca. E agora eu entendo como minha mãe conseguia me ouvir remexendo de dor na cama do outro quarto quando eu estava doente.

Há exatamente um ano, eu estava em Brasília longe da minha família, passando o Dia das Mães sem a minha mãe pela primeira vez em 30 anos. Foi um dos dias mais tristes para mim e tenho certeza que para ela também, porque apesar de ela estar com o meu irmão, eu não estava ali para completar o sofá da sala. 

Naquele dia, prometi a minha mãe que no próximo ano estaríamos grudadas. Cumpri. E hoje o meu sorriso está dando um laço no alto da cabeça. =D

A todas as mães, um ótimo dia! Porque hoje o domingo é dedicado a elas; é o dia da:

<3 Engole o choro! 

<3 Pegou o casaco?

<3 Mas isso são horas?

<3 Se eu for até aí e achar eu vou esfregar na tua cara hein!

<3 Volta e apaga a luz do quarto! Tá achando que sou sócia da Light?!

<3 Quando você chegar em casa a gente vai ter uma conversinha. Tá me ouvindo?










Um comentário:

  1. Putz, no ano passado embora eu estivesse com meu filhote masculino faltava a minha princesinha, foi triste, Sinceramente não consegui ficar feliz, não dá pra ficar feliz quando falta um filho, mas esse ano a princesinha estava aqui do meu ladinho e eu adorei o dia, o presente e a companhia dela. E advinha quem não estava????? O filhote masculino buáaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa ele estava trabalhando, mas eu sabia que a noite ele estaria em casa, então curti muito a minha princesinha. Te amo filha

    ResponderExcluir