quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

O primeiro Natal morando sozinha

Então é Natal...

O primeiro da minha vida desde que deixei o ninho. Como eu sonhei com este dia. A magia começou quando montei a árvore junto com o meu namorado (a nossa primeira árvore, o nosso primeiro Natal juntos). A sensação de montar a própria árvore, encher de enfeites, bolas, pisca-pisca e depois rechear de presentes é fantástica. Ah! Os presentes... Nem se eu recebesse 14º salário daria conta de comprar todos. Minha carteira chega a dar eco depois das compras de Natal, que terminaram ontem. Na correria do dia a dia (ser dona de casa e trabalhar fora não é mole), acabei deixando alguns presentes para o último minuto. E olha que uma sobrinha, afilhado e comadre ainda não foram ticados da lista. Mas esses podem esperar, pois só irei vê-los no próximo ano (o que dá a gente empurra pra frente, e o cartão de crédito agradece).

Todos os anos, eu compro alguma coisa pra minha mãe, pros meus sobrinhos e pro meu pai. Nesse, eu resolvi comprar pra geral e lá se foi o salário e mais um pouco (que vai respingar em janeiro, claro). Acho que foi uma forma inconsciente de dizer a eles que saí de casa, mas que eles não saíram do meu coração.

A decoração natalina aqui em casa está lindinha, mas esta noite eu sairei do trabalho, pegarei minhas filhas de quatro patas e nos reuniremos ao restante da família na casa da minha mãe (certas coisas nunca mudam). Sempre sonhei com um Natal aqui em casa, mas acho que foi melhor assim. Imagina euzinha ir pra cozinha preparar todas aquelas comidas?! Ainda não estou pronta pra isso. Quem sabe no próximo?! E que venham as rabanadas!

Papai Noel passou por aqui...e levou minha carteira

2 comentários:

  1. Uhuul! Adorei estar presente no seu texto de Natal.
    Sucesso e longa vida ao blog!
    Beijocas.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo seu texto, sobrinha amada... Antes dos filhos chegarem é assim mesmo... Natal na casa da mamãe... No ano seguinte na casa da sogrinha... Comigo era assim também... Aí os filhos vieram... Então ficar em nossa casa foi o melhor remédio... Afinal PAPAI NOEL é esperado e se sairmos de casa, na cabecinha deles, ele não deixará seus presentes... rsrsrs Coisas de pequenos... Quanto a fazer a comilança, com o tempo vai tirar de letra... No segundo ano já me virava sozinha e não deixava faltar nada... Do peru as rabanadas, sempre teve de tudo... E isso irá acontecer contigo também, pode crer. Estou amando viajar pelo seu blog e descobrir em seus textos algumas peculiaridades suas... Ver que se transformou nesta mulher linda, inteligente, independente, amorosa, lutadora, enfim um ser humano fantástico. FELIZ ANO NOVO... Que 2015 venha repleto de momentos divinos, sucesso e grandes realizações. Beijos no coração e fique com DEUS.

    ResponderExcluir